Dicas para o sono da criança autista

Problemas de sono são coisa bem comum entre crianças autistas. Como referência rápida, achei um estudo de 2004 que conclui que entre 44% e 83% das crianças autistas têm algum problema para dormir. Isso inclui a dificuldade em pegar no sono, de dormir na própria cama, o sono que se interrompe com frequência e até pesadelos. 


Comentei neste post que, desde agosto do ano passado, estamos tendo sérios problemas com o sono do Theo. A verdade é que Theo já teve fases em que só queria dormir na nossa cama. E essas fases passaram em questão de mês. Agora, nos vemos frente a uma “fase” que não passa…

Tive uma reunião, na semana passada, com a psicóloga do Autism Center daqui. E ela me pontuou o óbvio: faz anos que o Theo dorme sempre com alguém deitado ao seu lado na cama. Ele se acostumou com isso. Portanto, se ele acorda de madrugada, vai ter muita dificuldade em pegar no sono sozinho de novo justamente porque não tem ninguém com ele. Resultado? Ele corre pro nosso quarto.

Seu filho está na mesma situação? Aqui está o passo a passo que me ensinaram para acostumá-lo a dormir sozinho na cama.

  1. Não se deite mais com ele. Coloque uma cadeira ao lado da cama, diga boa noite, apague a luz e fique ali sentado/a. Se achar a ruptura forte demais, deixe apenas sua mão na cama pra ele segurar. Se ele sair da cama, devolva-o quantas vezes for necessário, não fique bravo/a e fale o mínimo possível (provavelmente, vão ser várias vezes na primeira noite). Fique ali até a criança dormir. 

  2. Após algumas noites, quando ela se acostumar com você na cadeira, mova a cadeira mais para perto da porta.

  3. Aos poucos, comece a sair da vista dela para fazer qualquer coisa rapidamente. Volte e sente na cadeira. A cada noite, faça essas saidinhas demorarem um pouco mais. Ela vai aprender a dormir sozinha sem você estar sentado/a na cadeira.

  4. Quando a criança já dormir sozinha após várias noites, é hora de tirar a cadeira. Vá fechando a porta (cada dia um pouquinho mais) até poder tirar a cadeira e fechar de vez. 

Quanto aos problemas gerais de sono, aqui vão outras dicas:

  1. Se não há uma rotina para a hora de dormir, crie uma. Um banho gostoso, um livro, um quarto acolhedor, com a temperatura ajustada à situação, uma luz noturna (se for o caso), tudo isso ajuda!

  2. Evite TV e Ipad antes de dormir. Alguns estudos afirmam que a luz azul emitida pelos eletrônicos atrapalha o sono e interfere até na produção da melatonina (hormônio do sono). Se não for possível (como no caso do Theo, já que o Ipad faz parte da rotina de antes de dormir), procure por aplicativos que cortem a luz azul. Digite “blue light” na Google Play ou na App Store e você vai ver algumas opções de aplicativos gratuitos que fazem isso!

  3. Nossos filhos têm muita energia. É importante ver se eles estão gastando de acordo. Às vezes, uma boa caminhada no fim da tarde resolve. Se você tiver condições financeiras, a natação faz milagres.

  4. Evite ao máximo qualquer tipo de soneca à tarde.

  5. Cheque alergias e intolerâncias alimentares. Uma barriga cheia de gases e com cólica não vai deixar ninguém dormir. Faça um diário alimentar do seu filho para ajudar a perceber o que não faz bem a ele. Lembram que Theo foi a um gastro em agosto? Feijão apareceu como “alergia discreta”. Mas já percebi que a coisa aqui é complicada: por causa de um feijão no domingo à noite, Theo ficou todos os dias dormindo muito mal, cheio de gases, fazendo um cocô estranho e sujando a cueca fora de hora. Cheguei a pensar que era verme, mas passou em 4 dias. Acho que foi o tempo necessário para o organismo dele eliminar tudo!

  6. Converse com o médico a respeito da melatonina. Ainda não é regulamentada no Brasil e deve ser trazida do exterior, mas é uma opção mais natural para ajudar a criança a pegar no sono.

  7. Já ouviu falar de “cobertor ponderado”? O “weighted blanket”, como se diz em inglês, costuma ajudar muito as crianças autistas a relaxarem por causa do peso, que atua na questão sensorial. Ganhamos um para test drive aqui e, em algumas semanas, já vou saber se funciona ou não com o Theo! Não achei nenhum site que vende no Brasil, mas aqui ensina a fazer um!

  8. Uma música clássica bem baixinha ajuda muito aqui em casa. Theo tem uma playlist no Spotify que ouve sempre na hora de dormir. 

Gostou? Vai tentar alguma das dicas? Não se esqueça de me contar depois!

(Os conteúdos produzidos por Andrea Werner e disponibilizados neste site são protegidos por copyright e não podem ser reproduzidos, total ou parcialmente, sem autorização expressa da autora, mesmo citando a fonte)

Foto: Shutterstock

  1. Facebook

  2. Twitter

  3. E-mail

#rotinanahoradosono #meufilhonãodorme #blogmaterno #autismoinfantil #sonodacriançaautista #cobertorponderado #andreawerner #criançaautistanãodorme #maternidadeespecial #autismo #criançaautista #oautismo #autismoleve #melatonina #transtornosdoespectroautista #asperger

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube

Copyleft © 2021 Instituto Lagarta Vira Pupa.

 

O conteúdo deste site, exceto quando proveniente de outras fontes ou onde especificado o contrário, está licenciado sob a Creative Commons by-sa 3.0 BR.