Para um certo garotinho (que não é o Theo)


Conheço um garotinho muito especial. Ele tem por volta de 2 anos, um sorriso lindo e é super carinhoso. Vamos chamá-lo de Gustavo. Essa carta é pra ele.

Querido Gustavo, Já faz um tempinho que a gente se conhece, não é mesmo?! A gente se cruza de vez em quando. E você é sempre muito simpático, mesmo com o seu jeitinho discreto. Há um tempo, eu achava que você era somente um garotinho tímido. Mas, recentemente, descobri o seu segredo. Não se preocupe! Não vou contar pra ninguém! Ninguém sabe…só eu!

Comecei a notar que você tem um jeitinho especial. Parece meio desligado no início. Daí, a gente nota que você desvia o olhar com frequência. E, quando eu te chamo, você nem sempre olha. Também parece alheio, muitas vezes, como se o mundo fosse meio sem graça.

Outro dia, fiquei sabendo que você tinha mania de comer todas as plantinhas que via pela frente. Depois, essa fome diferente passou para as etiquetas dos seus brinquedos. A fome só não vai para a comida de verdade…fiquei sabendo que você não é muito fã dela, não.

Você anda nas pontas dos pés! Já vi você fazer isso! Inevitavelmente, lembro-me daquele filme do Billy Elliot, o garotinho lindo que queria ser bailarino. Sabe, Gustavo, já notei, também, que você não é muito fã de fazer o que as pessoas te pedem. Parece que você não escuta quando alguém te fala para pegar um brinquedo ou qualquer coisa parecida. Pessoas são chatas, não é mesmo?! Ficam te pedindo as coisas e, muitas vezes, você nem está a fim!

Tem outra coisa que faz você diferente das outras crianças: você não curte muito bater palminhas, dar tchau, esses gestos que as crianças da sua idade fazem a todo momento. Tá vendo como você é, realmente, diferente

Reparei, também, que você gosta de cruzar os dedinhos. Deve ser muito divertido! Eu adoraria entender isso. Sabe, o Theo também teve uma fase em que adorava ficar torcendo todos os dedinhos!

Também fiquei sabendo que, quando você está bravo, bate a cabeça na parede. Isso é meio perigoso, sabe?! Você pode se machucar! A sua mãe deve ficar muito triste quando isso acontece!

Sabe uma coisa que eu raramente ouço? A sua voz. Isso mesmo! Você faz uns sons divertidos de vez em quando. Mas eu nunca ouvi nem uma palavrinha. Parece que, na escola, ninguém ouviu a sua voz também. E repararam que você não curte muito brincar com os coleguinhas…prefere se isolar.

Na verdade, estou escrevendo tudo isso pra te contar que te acho muito parecido com o Theo! Sim, o seu amigo Theo! Ele, na sua idade, era bem igual a você! Vocês tem muitas coisas em comum! E, assim como o Theo, você tem milhares de qualidades e é um garotinho super especial, que ilumina a vida dos que convivem com você.

Desenvolvi um carinho todo especial por você já faz um tempo, e sei que não sou a única. E, da mesma forma que o Theo, você precisa de ajuda para entender melhor o mundo. Para começar a perceber as pessoas. Para ouvi-las melhor. Para processar todas as informações que você recebe. Sim, eu sei que não é fácil. E eu sei, também, que você não está recebendo essa ajuda agora.

Sabe, Gustavo, seus pais te amam muito. Mais do que qualquer pessoa no mundo inteiro. Mas todo mundo fica falando pra eles esperarem! A médica, a escola…Isso acontece muito, muito mesmo! E, de repente, era tudo o que eles precisavam de ouvir. Sabe, nunca é fácil a gente descobrir que o nosso filhinho, que amamos tanto, tem algum tipo de dificuldade com o que quer que seja. A gente ama tanto que dói em dobro. Então, talvez, no fundo, seus pais saibam…eles só não conseguem lidar com essa informação ainda. Eles só precisam de um tempo pra absorver esse fato novo…

O início vai ser muito, muito difícil pra eles. Eles vão perder noites de sono pensando no seu futuro, na sua felicidade, na própria capacidade de lidar com essa situação. Mas, depois, eu prometo que tudo vai se ajeitar. Eles vão lembrar do garotinho incrível que você é, das coisinhas legais e únicas que só você faz, e tudo vai parecer menos complicado. O futuro vai parecer menos assustador. O amor que eles sentem por você vai superar toda e qualquer dificuldade.

E, aconteça o que acontecer, saiba que eu e o seu amigo Theo estaremos aqui, torcendo por você!   Um abraço,  

Andréa      

Imagem: Shutterstock

  1. Facebook

  2. Twitter

  3. E-mail

#autismoinfantil #sinaisdeautismo #andreawerner #sobreautismo #criançaautista #oautismo #sintomasdeautismo

Quem somos

Missão e Valores
Seja uma embaixadora

Blog

Loja

Eventos

Política de privacidade
Imprensa

Contato

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube

Copyleft © 2020 Instituto Lagarta Vira Pupa.

 

O conteúdo deste site, exceto quando proveniente de outras fontes ou onde especificado o contrário, está licenciado sob a Creative Commons by-sa 3.0 BR.