Bem vinda,

Embaixadora

Papéis e Responsabilidades

As Embaixadoras serão verdadeiros braços do Instituto em suas comunidades, sendo responsáveis por realizar escuta respeitosa das famílias e das pessoas com deficiência, mobilizar e organizar as rodas de conversa, diagnosticar os pontos mais vulneráveis para direcionamento de ações sociais, enfim, serão a figura do Instituto Lagarta fora da sede.

Desta forma, vamos firmar este pequeno Memorando de Entendimentos de Papéis e Responsabilidades, para nortear a jornada de trabalho que se inicia.
 

O Instituto se responsabiliza em oferecer respaldo técnico, através de suas Diretoras e Presidente, bem como acompanhar de perto todas as ações desenvolvidas em parceria com as Embaixadoras. Ademais, o Instituto irá fornecer os kits de mídias digitais (templates, material de divulgação), elaborar o conteúdo a ser produzido pelas mídias sociais do instituto e reproduzido nas mídias sociais das Embaixadoras. 
 

O Instituto espera de suas Embaixadoras conduta de acolhimento e respeito com todas as famílias, independente de sua constituição, orientação sexual, política, religiosa, desde que preservadas a integridade física de seus integrantes, de modo que não serão toleradas parcerias ou vinculação das Embaixadoras à perfis/profissionais/pessoas/famílias que distribuam notícias falsas fake News sobre curas de deficiência, seja qual for.
 

Todas as Embaixadoras recebem, junto com esta carta, cópia do Código de Ética e Conduta do Instituto e comprometem irreversivelmente a segui-lo e fazê-lo cumprir, sob pena de descredenciamento imediato e sem aviso prévio.
 

Caso a Embaixadora deseje declinar de sua posição, tem 05 (cinco) dias para encaminhar e-mail para instituto@lagartavirapupa.com.br com recusa formal. Ainda, se após assinatura, a Embaixadora desejar se retirar, poderá fazê-lo mediante comunicação por escrito com 24 (vinte e quatro) horas que antecedam sua saída, deixando a Diretoria a par de todas as atividades em andamento que estejam sob sua responsabilidade.
 

Por se tratar o Instituto Lagarta Vira Pupa de associação sem fins lucrativos, estão as Embaixadoras cientes de que se trata de trabalho voluntário, sem importar em vínculo empregatício.