O primeiro dia na escola (nova)

1. Podemos deixar ele dormir mais uns 20 minutinhos, coitado. Acordou às 6:30 da manhã e chegou meia hora adiantado.


Morrendo de sono às 6:30 da manhã


2. Deixar e pegar filho na escola é sempre complexo. Carros querendo entrar, querendo sair, parando na sua frente, daí chegam as vans, é um inferno.

3. Depois de etiquetar uns 200 materiais escolares, só pude pensar “que bom que demos um nome curtinho pra ele!”.


nada como um nome pequeno!


4. Eu nunca vou me acostumar com esse negócio de sair da escola e deixar o filho lá, chorando. É assim que ele reage quando é forçado a ir com quem não conhece. E isso dói no coração da mãe aqui.

5. Sempre, SEMPRE tem alguém em situação pior que a sua. Desafio cada um de vocês a passar na calçada de uma escola inclusiva. Algumas situações são muito, MUITO tristes.

6. E isso mostra que fazer inclusão, direito, não é pra qualquer um. Uma coisa é pegar um autista leve, ou até uma criança com déficit de atenção, e dar um suporte mais próximo nos momentos de dificuldades. Outra coisa é fazer com que crianças com déficit cognitivo ou de QI realmente aprendam e se se sintam motivadas. Outra coisa, mais complicada ainda (e vou bater muito nessa tecla) é fazer todas essas crianças com dificuldades serem aceitas e respeitadas pelos outros alunos da classe. Bullying é coisa séria e tem que ser tratado como tal.

7. Como meu marido resumiu bem, você nunca vai saber o quanto o seu filho realmente chorou lá dentro da escola, porque as funcionárias vão sempre dizer que “ele chorou só no inicinho mas, depois, ficou ótimo!”.

8. E, pra encerrar, no final, tudo se acerta. Busquei meu molequinho na hora do almoço e ele estava lá, felizão, correndo, com as bochechas rosadas. Chegou em casa e bateu um pratão. Nada como o primeiro dia de aula!


Garoto propaganda de Biotônico Fontoura


  1. Facebook

  2. Twitter

  3. E-mail

#adaptação #escolainclusiva #criançaautistanaescola #andreawerner #inclusão #primeirodianaescola #bullying #autismo #primeirodiadeaula

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube

Copyleft © 2021 Instituto Lagarta Vira Pupa.

 

O conteúdo deste site, exceto quando proveniente de outras fontes ou onde especificado o contrário, está licenciado sob a Creative Commons by-sa 3.0 BR.