Como dizer “não” para a criança autista (vídeo)

Imagino que muitas pessoas, ao lerem o título deste texto/vídeo, não vão entender onde está a dificuldade em se dizer “não” para uma criança. Não estou dizendo que isso é fácil quando falamos de uma criança típica. Mas, quando a criança é autista, a coisa muda de figura para um cenário bem pior.

Expliquei, em um dos vídeos recentes, que crianças autistas costumam ter muita dificuldade em lidar com as emoções, principalmente as ruins. E é por este motivo que o “não”, quando dito nesta forma, costuma causar crises daquelas horríveis, com muito choro, demonstrações de irritação no chão e aquelas atitudes que conhecemos bem.

Claro que isso não quer dizer que devemos ser permissivos, pois criança autista continua sendo criança e precisa de limites e educação. Mas há várias formas diferentes de se dizer “não”, respeitando a imaturidade emocional de nossos pequenos e ajudando-os a ir, aos poucos, tolerando o desconforto das emoções negativas.

Hoje em dia, por exemplo, eu não tenho mais problemas para dizer um “não” direto ao Theo. Mas, quando ele tinha 3 ou 4 anos de idade, qualquer negativa seca causava uma crise terrível. Ainda bem que me deram essas dicas lá atrás…e, hoje, repasso pra vocês!

P.S: se você gostou, deixe seu “joinha” lá no youtube e inscreva-se no canal! Quem se inscreve recebe as notificações e vê os vídeos antes que eu os coloque no blog!


Imagem: Shutterstock

  1. Facebook

  2. Twitter

  3. E-mail

#comodizernãoparaacriançaautista #andreawerner #autismoecrises #autismo #criançaautista #oautismo #TEA #autismosevero #transtornodoespectroautista #canallagartavirapupa #transtornosdoespectroautista #autista

Quem somos

Missão e Valores
Seja uma embaixadora

Blog

Loja

Eventos

Política de privacidade
Imprensa

Contato

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube

Copyleft © 2020 Instituto Lagarta Vira Pupa.

 

O conteúdo deste site, exceto quando proveniente de outras fontes ou onde especificado o contrário, está licenciado sob a Creative Commons by-sa 3.0 BR.