10 dicas para mães nos dias difíceis

Está tendo um dia difícil? Pois aqui vão algumas dicas para situações comuns que mãe e pais de crianças com autismo ou outras deficiências costumam vivenciar!


  1. Perdeu a paciência com seu filho? Você estava cansada, ou com a cabeça cheia de problemas, ou os dois. Você é humana. Peça desculpas porque ele vai entender. Hoje foi só um dia de uma vida inteira que você vai ter com ele. Você vai ter muito tempo para demonstrar amor e paciência. Foque nisso.

  2. Entrou naquele ciclo de pensar “por que eu?”, “por que o meu filho?”. Pense “por que NÃO eu”. Viver é estar sujeita a todo o tipo de situações, tanto as boas quanto as ruins. E isso acontece com todo mundo. TODO MUNDO tem problemas. Eles só são diferentes. A vitimização não te ajuda e nem ajuda ao seu filho.

  3. Seu filho não vem se desenvolvendo como você imaginava? Não se culpe. Se você ama o seu filho, tomou todas as decisões pensando no melhor pra ele. O autismo é assim: tem várias fases de desenvolvimento intenso e de desenvolvimento mais lento. Mas o importante é que o desenvolvimento vem! Troque as terapeutas, as intervenções, ou, se já tiver feito tudo isso, diminua o ritmo. Às vezes o seu filho está só cansado e sobrecarregado. 

  4. Ele ou ela teve inúmeras crises durante o dia? Se jogou no chão, chorou, gritou, e até se agrediu ou agrediu aos outros? Um dos pilares do autismo é a dificuldade na comunicação. Imagine como você reagiria se estivesse triste, ou com dor, ou querendo pedir algo e não conseguisse. Analisar o contexto pode ajudar a entender os motivos das crises. 

  5. O dinheiro não vai ser suficiente para as terapias? Peça desconto, apele para rifas, para vaquinhas online. Muitas mães têm tido sucesso nisso. E, se não tiver jeito, fique com o estritamente necessário e invista na atividade física. Ande bastante com ele ou ela para gastar a energia. Coloque-os para te ajudar nas tarefas domésticas. Isso ajuda a controlar a hiperatividade e também ensina a independência.

  6. A família rejeita seu filho ou filha? Encontre abrigo com a família que a gente escolhe: os amigos. Faltaram amigos? Você pode fazer vários novos nos grupos de pais no Facebook. Acredite em mim! Eu fiz!

  7. Está esgotada de cansaço? Peça ajuda! Se não tiver amigos ou família, peça socorro online! Garanto que vai ter gente disposta a ajudar!

  8. Não tem vontade de sair da cama, chora com frequência, pensa que não há sentido na vida? Procure um psiquiatra. Depressão não é frescura. É uma doença que precisa de tratamento adequado.

  9. Seu filho se jogou no chão do restaurante e deu um escândalo? As pessoas olharam daquele jeito? Foque no seu filho e esqueça as pessoas. Tente entender o motivo da crise para que ele possa se regular de novo. Isso é que é importante, e não o olhar dos outros.

  10. É um dia horrível. É uma semana horrível. Pode ser até um mês horrível. Mas vai passar. Tudo passa! Tudo são fases! E as alegrias também vão vir! Li um dia desses que ninguém se torna um bom velejador ancorado no pier. Tem que pegar o mar bravo! E depois de toda tempestade vem a bonança. Cabe a nós tentar fazer o melhor possível com a vida que temos. “Viver é um rasgar-se e remendar-se”, já dizia Guimarães Rosa. Mas, às vezes, fazemos uns remendos bem bonitos nessa brincadeira!

Imagem: Shutterstock

  1. Facebook

  2. Twitter

  3. E-mail

#autismonãoverbal #autismoinfantil #andreawerner #sobreautismo #dicasparamãesautismo #autismo #criançaautista #oautismo #TEA #autismosevero #diasdifíceisautismo #síndromedeasperger #transtornosdoespectroautista

Quem somos

Nossas ações

Seja uma embaixadora

Blog

Loja

Eventos

Política de privacidade
Imprensa

Contato

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube

Copyleft © 2020 Instituto Lagarta Vira Pupa.

 

O conteúdo deste site, exceto quando proveniente de outras fontes ou onde especificado o contrário, está licenciado sob a Creative Commons by-sa 3.0 BR.