Um pedido de ajuda

Recebi esse email de uma professora muito especial e decidi repassar para que todos vocês possam comentar e ajudar! P.S: vou chamá-la de “Carla”  


“Olá Andrea, tudo bem? Chamo-me Carla, sou professora de Educação Básica em uma escola pública em SP e preciso muito de sua ajuda.Tenho um aluno diagnosticado com autismo clássico, Pedro Henrique, agora com 7 anos.Sei que este blog é voltado para mães e familiares, mas confesso que encontro forças aqui quando a situação fica insustentável no meu trabalho. Quando recebi meu Pedro, no início de 2013, juntamente com mais 2 amigas de trabalho, iniciei um trabalho de conscientização voltado para as crianças e a comunidade escolar. Não tenho formação específica, por isso, recorri à internet para procurar ajuda e ao Projeto Amplitude, que presta atendimento ao Pedro. Nesta jornada pelo conhecimento, tive o prazer de conhecer e me apaixonar pelo seu blog. Junto a esta “auto formação”, travei uma árdua batalha contra os absurdos e equívocos cometidos pela  direção e coordenação escolar, que enxerga a inclusão não como direito, mas como fardo. Neste último ano, vivenciei tanta falta de acolhimento, tanto desinteresse em aprender, tanta negação de entender e aceitar o diferente por parte de alguns educadores. Em contra partida, convivi com tanto amor, tanta alegria, tanto descobrimento e encantamento e tanta aceitação dentro da minha sala de aula, que me deu a certeza que a educação inclusiva pode fazer do nosso mundo um lugar melhor para se viver. Para continuar a luta pela informação e conscientização sobre o autismo em minha escola, planejo realizar junto com meu coordenador uma formação para os professores. Pensamos em apresentar informações sobre o autismo, sobre como estruturar uma rotina, como apresentar conteúdo e também ler/ouvir depoimentos e impressões de pais e familiares de crianças autistas sobre a escola. Acredito que estes depoimentos nos ajudarão a sensibilizar os educadores quanto às angustias e desejos das famílias. Após este e-mail extenso, faço um pedido, se possível compartilhe as seguintes questões com seus leitores/seguidores: O que os pais esperam dos professores e da escola?  Como a escola pode ajudar as crianças autistas? Agradeço desde já a sua atenção e agradeço qualquer sugestão e ajuda que possa me oferecer. Bjos, especialmente no Theo e na Lola, que me fazem chorar e rir muito.”

E aí? Como você pode contribuir? Vamos responder à Carla? 🙂

  1. Facebook

  2. Twitter

  3. E-mail

#autismoinfantil #paisdecriançasespeciais #austimoinfantil #criançaautistanaescola #autismoepreconceito #andreawerner #inclusãoescolar #inclusão #autismo #criançaautista #oautismo #transtornodoespectroautista #autismoeinclusão #oqueautismo #autismoinclusão #autista #autistas

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube

Copyleft © 2021 Instituto Lagarta Vira Pupa.

 

O conteúdo deste site, exceto quando proveniente de outras fontes ou onde especificado o contrário, está licenciado sob a Creative Commons by-sa 3.0 BR.